terça-feira, 22 de maio de 2018

Do que mais gosto nos meus filhos


Todas as minhas memórias de infância me transportam para o centro de uma família super unida. Pais, avós, tios e primos juntavam-se por tudo e por nada para comemorar o tudo e o nada. E aqueles  almoços de quase todos os domingos em casa dos avós maternos... Ai aqueles almoços!... Foi essa base de educação que os meus pais me transmitiram e foi a que sempre quis manter. 
Apesar de tudo, nem sempre foi possível e vi-me no meio de uma realidade nunca esperada, com o afastamento de algumas pessoas bem chegadas. Mas enfim... A vida assim quis!
Contudo, continuo com a minha convicção de que a família é a base de tudo e deve ser o nosso maior apoio, o nosso maior alicerce. E é nisso que quero que os meus filhos acreditem sempre. E que estejam sempre presentes na vida uns dos outros pelos melhores motivos. Que sejam amigos, que sejam cumplices, que se ajudem, que se compreendam e que, se algum dia se zangarem, tenham sempre a capacidade e a humildade de conversar e superar todas as desavensas. O diálogo é de facto fundamental em todas as relações.
Apesar de ainda serem crianças, à excepção da Francisca que já passou à fase da adolescência, enchem-me de orgulho algumas das ações/reações que vou vendo entre eles no nosso dia-a-dia. Se é  certo que por vezes há zaragata, muitas outras vezes eles são os melhores e maiores cumplices. E caso algum esteja em apuros ou precise de alguma proteção estão logo todos lá para sair em sua defesa, dar um carinho ou ajudar no que for preciso.
E isto é de facto tudo. Porque isto é Amor. E o Amor é tudo!

Sigam-nos no INSTAGRAM

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Wow... Que lugar incrível!


No sábado passado foi dia de sair da rotina e irmos até à capital, aproveitar um magnífico dia de sol. Uma vez que estava combinado passarmos pelo Amoreiras Shopping Center, surgiu a oportunidade de visitarmos o miradouro situado no topo das suas torres, que nos deixou a todos absolutamente deslumbrados.
Este miradouro é um dos pontos mais altos da cidade, que nos permite desfrutar de uma vista panorâmica de 360º sobre Lisboa. E se de um lado temos uma vista privilegiada sobre o rio Tejo, do outro é possível avistarmos o pulmão da cidade.
Aqui é possível ter, sem dúvida, uma perspectiva diferente sobre a cidade, sendo um local de passagem obrigatória, que vos recomendo na certeza de que apaixona qualquer um que o visite.




Sigam-nos no INSTAGRAM

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Quando sentes que não tens tempo para quase nada...


Há dias em que desejava que os dias tivessem 48h para que pudesse aproveitar ao máximo e fazer realmente tudo o que queria. Mas eles não passam das 24h e, por vezes, tenho a nítida sensação de que não tenho tempo para quase nada, para além das obrigações.
Mas a verdade é que a vida não pode ser apenas vivida com base nas obrigações. É preciso também arranjar tempo para cuidarmos de nós, ir ao shopping ou ao parque com os miúdos, combinar um café com as amigas, namorar, ... Uma série de coisas que nos fazem sair da rotina e fazem também muitíssimo bem ao corpo e à alma.
Mas a minha nos últimos tempos tem sido assim: a loucura total!
Também sentem o mesmo?

Sigam-nos no INSTAGRAM

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Look do dia #9


Parece que os dias quentes vieram para ficar e a vontade de vestir vestidos chegou com ele. Em tecidos leves, fluídos e arejadas são, sem dúvida, uma excelente opção para estes dias.
Assim que vi este, perdi-me de amores e não exitei em comprá-lo. Adoro mesmo! Ou não tivesse eu uma perdição especial pelos compridos. 





Vestido -  Sfera
Botas - Salsa (de coleção antiga)
Blusão de ganga - Zara (da secção de criança) - É da minha filha, mas eu também uso. ;)
Brincos - Império Otomano
Pulseira - Parfois

Sigam-nos no INSTAGRAM

quarta-feira, 16 de maio de 2018

O meu filho foi agredido na escola


Ontem, quando nada o fazia prever, congelei e fiquei momentaneamente sem reação.
Soube pela Francisca (que frequenta a mesma escola do Martim) que ele estava magoado, mas sem saber grandes pormenores. Segundo ela, estaria "literalmente com a cabeça aberta" e tinha deitado imenso sangue.
Assim que soube, liguei de imediato para a escola, tendo sido tranquilizada por uma das pessoas que normalmente acompanha o Martim, que me disse que foi um acidente, mas para não me preocupar, pois já estava tudo bem e que falaríamos quando o fosse buscar. Estava eu longe de imaginar que ele havia sido sido literalmente agredido por uma colega, que lhe agarrou na cabeça a empurou contra a parede. CHOQUEI! Como é possível?
Ele estava no recreio do pós-almoço, sossegado, encostado tranquilamente a uma parede e a menina aproximou-se dele e pronto, aconteceu. Fez um golpe de cerca de 1cm, deitou bastante sangue e ficou com um galo enorme... Gritou, esperneou, eu sei lá.... Nem quero imaginar a dor... Mas depois acalmou e ficou bem.
A verdade é que a menina, tal como o Martim, sofre de Perturbações do Espectro do Autismo. E, apesar da generalidade destes meninos ser como o Martim, um “paz de alma” incapaz de fazer mal a quem quer que seja, dentro do espectro existem algumas divergências comportais, havendo alguns miúdos, poucos, que manifestam um maior grau de agressividade. Mas não sei se será o caso. De qualquer modo, MAS ISSO NÃO É DESCULPA!
O Martim, sendo como é, não se sabe defender. Além disso, pode ficar frustado, chorar e gritar, ou até mesmo auto-magoar-se (atitando-se com força para o chão ou beliscando-se), mas é incapaz de magoar o outro, de bater, de empurrar. E torna-se obrigatório controlar o comportamento de quem o faz.
Com esta situação vêm ao de cima algumas fragilidades, para além das já evidentes:
- tanto a nível de escola,;
- como relativamente a um sentimento de incapacidade da minha parte de proteger o meu filho em determinadas situações.
É certo de que os nossos filhos não podem viver numa bolha, mas se numa situação "normal" o nosso instito protetor está presente, em situações especiais, de falta de autonomia e incapacidade de defesa, este acentua-se consideravelmente.
E surge assim, novamente, a grande pergunta que atormenta a maioria dos pais destas crianças: Como será futuramente? Como será quando já nem eu cá estiver para o proteger ao máximo?

Sigam-nos no INSTAGRAM

terça-feira, 15 de maio de 2018

Porque é fundamental cuidarmos de nós....


É muito comum ouvirmos mulheres a queixarem-se da falta de tempo que têm para cuidar de si. E são inúmeras as "desculpas" que se ouvem, que podem passar pelo trabalho, pelos filhos e muitas outras coisas.
Pois eu, mãe de 5 filhos, mulher, trabalhadora por conta de outrém, com 3 projectos paralelos e dona de casa, garanto-vos que é realmente possível. E, do meu ponto de vista, vale bem a pena levantarmo-nos 10 minutos mais cedo para colocar o nosso creme, fazer a nossa maquilhagem, arranjar o cabelo e pormo-nos bonitas. E o pormo-nos bonitas não necessita de ser para os outros. Será acima de tudo para nós mesmas. 
Se em tempos era completamente desmazelada e não ligava nada a estas coisas, hoje confesso que não passo sem o meu creme, a minha base, a máscara de pestanas e o batom. E raramente termino sem um bom perfume e uns brincos a conjugarem com o outfit do dia.
Por essa razão, decidi partilhar convosco os meus favoritos do momento:

- Cremes da gama Eau Thermale, da Uriage;
- High Shine Lip Gloss Nude Poeme, da Make up Factory
- Máscara de pestana Noir, da Chanel;
- Perfume maravilhoso, de Narciso Rodrigues;
- Brincos lindíssimos, da Império Otomano.

Espero que gostem!

Sigam-nos no INSTAGRAM

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Ai, a vida...


A vida é tão curta!
Em pequenos não nos apercebemos e temos um desejo enorme de crescer, de chegar à adolescência e, posteriormente, à idade adulta num instante, para podermos fazer tudo o que ainda não nos é permitido. Vivemos ao máximo todas as experiências, todas as emoções.
Mas, com o tempo, apercebemo-nos que tudo passa tão rápido, que só desejamos que este abrande e avance em modo slow down, para que realmente possamos viver, aproveitando todos os momentos, todas as oportunidades. E são tantas as boas oportunidades com que nos vamos deparando nesta correria da vida... Mas é, sem dúvida, preciso saber entendê-las e agarrá-las com toda a nossa garra e sabedoria. 
E se, por vezes, há dias menos bons, é preciso que acreditemos que "depois da tempestade vem a bonança" e que todos eles nos ensinam grandes lições, que nos fazem crescer e amadurecer interiormente. Que nos ensinam a fazer escolhas. A valorizar o que realmente importa. E a querer ir mais além, por nós e pelos nossos. 
Vivam! Vivam sempre com todo o amor, agarrando todas as oportunidades e sem nunca se esquecerem de ser a melhor versão de vocês mesmos.

Sigam-nos no INSTAGRAM
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...